MODA INFANTIL MINI CONSUMIDORES

-->
infantil01


A idéia de escrever essa segunda parte sobre moda infantil, foi principalmente sobre dois fatos que hoje é realidade quando se fala de crianças. Primeiro é que as crianças escolhem as suas roupas e com o consentimento dos pais. Elas se sentem muito melhor quando tomam a decisão de vestir essa ou aquela roupa. O outro fato é a publicidade em massa direcionada às crianças. Será que elas conseguem distinguir o marketing da necessidade, ao ter contato com a moda infantil?
Será que a publicidade apelativa faz efeito exagerado em seus mini consumidores? Qual será a reação dos pais, ao sentirem no bolso os gostos de seus filhos?



QUEM DECIDE O QUE COMPRAR?


Ainda que os pais façam as suas opções quanto ao estilo da moda infantil para seu filho(a), eles é que dão a palavra final. Sem o consentimento dos pequenos, alguns problemas surgirão em forma de descontentamento.
Bem, pensando em algumas alternativas aos pais, as informações precisam ser passadas aos pequenos tanto quanto o marketing da moda infantil faz nas suas campanhas. Os pais podem também, desde cedo, conscientizar os pequerruchos para discernir o que é moda com estilo e elegância, conforto e segurança das campanhas das lojas que colocam, as vezes, o lucro acima do necessário.
Outra questão sobre a moda infantil é que as tendências desse segmento está deixando as crianças cada vez com vestimentas de adultos. Em ocasiões mais sociais, eles aparecem em cena como mini-adultos, inclusive com os acessórios e maquiagem bem típico dos adultos, como é no caso das meninas. Se é uma tendência, os pais não podem ser totalmente contra, pois seria uma guerra injusta, ou seja, os pequenos já ganharam. Mas um equilíbrio pode ser proposto, dentro de uma estratégia de muita conversa e ouvir muito também.

infantil02

infantil03

QUEM COMPRA MAIS ROUPAS: OS PAIS OU OS FILHOS?


As crianças por estarem em fase de crescimento necessitam de comprar roupas com mais frequência do que os adultos. E a lojas sabem muito bem disso e aproveitam a vantagem. O crescimento da moda infantil está disparando nos últimos anos. Existem bons estilistas que só se ocupam com criações nesse ramo, organizando desfiles e campanhas, uma atrás da outra, envolvendo principalmente as estações do ano, datas comemorativas e lançamentos de estilo proporcionado pelos atores televisivos.

Muitas pesquisas são feitas a cada ano com os mini-consumidores sobre os gostos e necessidades, para se transformar em grandes investimentos, pois tem sido gratificantes às empresas do ramo.
infantil05

infantil06

infantil07

VALE INVESTIR NO PÚBLICO INFANTIL?


Tem histórias de lojas que chegaram a quadruplicar as vendas ao abandonarem outros segmentos da moda e mergulhar exclusivamente na moda infantil. O luxo, grandes marcas, muito profissionalismo é alvo de grifes que investem na certeza do retorno com o público infantil.
Para os pequenos, além das cores e brilho, fatores, como: conforto, desenhos, modelos, marcas, tecidos, beleza, acessórios, detalhes e qualidade somam-se ao provarem as peças com orgulho e autoridade. Quanto aos preços, bem, essa parte, fica para os pais absorverem e decidir como pagar.
Cada família precisa controlar essa situação da melhor maneira, se possível sempre em comum acordo, ou seja: cada lado deve ceder um pouco. Mas muitos pais se preocupam com a curta infância que os pequenos tem hoje em dia. Porém, a influência externa vai contagiar seus filhos, de qualquer maneira. Fique ligado!
Qual é sua opinião sobre moda infantil?